• catequese-2021
  • banner-agosto-2020
  • banner plano pastoral 2019
  • mes-de-maria
  • catequese-em-casa
  • cristo-resuscitoucristo-ressuscitoupascoa-2020pascoa-2020
  • advento
  • BANNER-ADVENTO-2018
  • taize-2019-hospitalidade
  • banner-taize-2019
  • mes-de-maria-2016
  • almacave-2019
  • banne-plano-pastoral-19
  • slider-0001
  • evangelho
  • evangelli-gaudium

O Batismo, bilhete de identidade do cristão

No episódio do batismo, Jesus aparece como o Filho amado, que o Pai enviou ao encontro dos homens para os libertar e para os inserir numa dinâmica de comunhão e de vida nova. Nessa cena revela-se, portanto, a preocupação de Deus e o imenso amor que Ele nos dedica… É bonita esta história de um Deus que envia o próprio Filho ao mundo, que pede a esse Filho que Se solidarize com as dores e limitações dos homens, e que, através da ação do Filho, reconcilia os homens consigo e fá-los chegar à vida em plenitude. Aquilo que nos é pedido,  é que correspondamos ao amor do Pai, acolhendo a sua oferta de salvação e seguindo Jesus no amor, na entrega, no dom da vida. Ora, no dia do nosso batismo, comprometemo-nos com esse projeto… Temos, depois disso, renovado diariamente o nosso compromisso e percorrido, com coerência, esse caminho que Jesus nos veio propor?

Mensagem do Santo Padre Francisco para a celebração do XLVII DIA MUNDIAL DA PAZ - 1º de Janeiro de 2014


FRATERNIDADE, FUNDAMENTO E CAMINHO PARA A PAZ

1. Nesta minha primeira Mensagem para o Dia Mundial da Paz, desejo formular a todos, indivíduos e povos, votos duma vida repleta de alegria e esperança. Com efeito, no coração de cada homem e mulher, habita o anseio duma vida plena que contém uma aspiração irreprimível de fraternidade, impelindo à comunhão com os outros, em quem não encontramos inimigos ou concorrentes, mas irmãos que devemos acolher e abraçar.

O Natal é a festa do nascimento do Menino Deus. É também a nossa festa de renascermos para uma Vida Nova, tantas vezes adiada, quando nos ocupamos apenas das coisas deste mundo e nos fechamos sobre nós mesmos. Se celebramos todos os anos o Natal é, precisamente, para não deixar arrefecer em nós, filhos da promessa, a certeza que todo o homem é filho da Vida, isto é, filho de Deus e n’Ele somos todos irmãos. Que a nossa vida se torne caminho de alegria e de esperança para todos, caminho messiânico que adivinha um tempo novo, porque Deus, pelo Seu Filho, acampou entre nós e continua ainda a oferecer a paz aos homens que Ele ama. Como o Papa Francisco nos pede, façamos desta Natal, na nossa Paróquia de Santa Maria Maior, a festa da confiança e da esperança que ultrapassa as incertezas e o pessimismo que nos tolhem. Tenhamos gestos solidários e humildes para com os irmãos mais pobres, doentes e indefesos, como a melhor forma de celebrarmos este Natal. Alegremo-nos! Deus veio salvar-nos. Ele aí está! Um Santo e Feliz Natal

Os Párocos.

Festa de Natal da Catequese

Comunidade Paroquial de Santa Maria Maior de Almacave
NATAL EM ALMACAVE

No dia 15 de Dezembro o auditório do Centro Paroquial de Almacave foi pequeno para a grande afluência de famílias das nossas crianças e adolescentes, da Catequese paroquial que prepararam, com os seus catequistas, algumas atividades para apresentar ao público presente, numa celebração de Natal em festa.
Entre canções, poemas, dramatizações e teatro tudo serviu para divulgar a mensagem aprendida nas sessões de catequese e mostrar os “pequenos /grandes” talentos do futuro.
Cada vez mais a aprendizagem dos conteúdos catequéticos têm de ser feitos de uma forma dinâmica e atrativa e, estas atividades são um excelente meio ao alcance dos que fazem da catequese a sua missão.

Advento e Natal Solidários

Devido à recolha de bens alimentares nas superfícies comerciais de Lamego a favor Cruz Vermelha e do Banco Nacional contra a Fome durante os meses de novembro e dezembro, não foi possível ao Grupo de Jovens da Paróquia, aos Escuteiros do CNE e Escoteiros de Portugal fazerem a recolha habitual de alimentos para o Banco Alimentar da Paróquia, dirigido pelas Conferências Vicentinas. Esta situação impossibilita que se continue a apoiar, semanalmente, as famílias carenciadas do nosso meio durante a época natalícia. Neste sentido, lançámos na nossa Paróquia a campanha “ Advento e Natal Solidários”. Os paroquianos de Almacave que desejarem aderir a esta campanha de solidariedade, poderão deixar as suas ofertas nas Igrejas de Almacave, Graça e Chagas, nos locais devidamente identificados para tal. Precisamos de leite, mercearia, enlatados, bolachas, cereais, óleo, azeite e outros bens de primeira necessidade.
A todos agradecemos gestos de partilha cristã e de solidariedade.

8 de Dezembro - Dia da Unidade Paroquial

Aniversário da Ordenação Sacerdotal de Mons. José Guedes

De há uns anos a esta parte, os Planos Pastorais da nossa Paróquia de Santa Maria Maior de Almacave têm sido norteados pelo esforço de convertermos a nossa paróquia num "espaço humano" e não territorial, onde cada paroquiano assuma responsavelmente funções pessoais e comunitárias, através das quais

exprima a sua consciência  de pertença à Comunidade Paroquial e responda, ativamente, ao convite de tornar presente na história,  com gestos e palavras, o amor e a vida de Deus manifestos em Cristo que nos convida hoje, tal como ontem, a respondermos ao seu convite:" Ide e fazei discípulos de todas as nações" (Mt 28, 19).

  • O Sr. D. António José da Rocha Couto

    Exclusão e desigualdade social

    "Assim como o mandamento «não matar» põe um limite claro para assegurar o valor da vida humana, assim também hoje devemos dizer «não a uma economia da exclusão e da desigualdade social». Esta economia mata. Não é possível que a morte por enregelamento dum idoso sem abrigo não seja notícia, enquanto o é a descida de dois pontos na Bolsa. Isto é exclusão. Não se pode tolerar mais o facto de se lançar comida no lixo, quando há pessoas que passam fome. Isto é desigualdade social. Hoje, tudo entra no jogo da competitividade e da lei do mais forte, onde o poderoso engole o mais fraco "   Papa Francisco

  • O Papa que veio do Fim do Mundo

    O Papa que veio do Fim do Mundo

    Em ano da fé o conclave escolheu para papa um cardeal da América do Sul: os Cardeais foram quase ao fim do mundo buscá-lo! Sinal de vitalidade da igreja católica neste continente?
    Vivemos o dia de ontem em grande expectativa: será hoje que habemus papam? Estará o conclave dividido? Será italiano? Será americano? Será negro? Será franciscano? Quem será?
    Penso que poderemos dizer, atendendo à celeridade com que foi escolhido (quinta votação) que os cardeais deram uma mensagem de unidade a todo o mundo.

Diocese de Lamego

Agência Eclesia