Mensagem do Santo Padre, o Papa Francisco, para o Dia Mundial das Missões – 2019

27 setembro 2019

Batizados e enviados: a Igreja de Cristo em missão no mundo

Queridos irmãos e irmãs!
Pedi a toda a Igreja que vivesse um tempo extraordinário de missionariedade no mês de outubro de 2019, para comemorar o centenário da promulgação da Carta apostólica Maximum illud, do Papa Bento XV (30 de novembro de 1919). A clarividência profética da sua proposta apostólica confirmou-me como é importante, ainda hoje, renovar o compromisso missionário da Igreja, potenciar evangelicamente a sua missão de anunciar e levar ao mundo a salvação de Jesus Cristo, morto e ressuscitado.

Carta Pastoral de D. António Couto

 

 «E EU também te digo: “Tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja”» (Mateus 16,18).

«Jesus constituiu a Igreja, colocando no seu vértice o Colégio Apostólico, no qual o apóstolo Pedro é a “pedra” (cf. Mateus 16,18), aquele que deve “confirmar” os irmãos na fé (cf. Lucas 22,32). Nesta Igreja, porém, como numa pirâmide invertida, o vértice situa-se por debaixo da base. Por isso, aqueles que exercem a autoridade chamam-se “ministros”, porque, segundo o significado originário da palavra, são os mais pequenos de todos» (Francisco, Discurso na comemoração do 50.º aniversário da instituição do Sínodo dos Bispos, 17 de outubro de 2015).

TAIZÉ - A visível comunhão de Deus com a humanidade que se encontra…

Já lá vão quinze anos (na altura com os nossos quatro filhos pequeninos) desde que em nós nasceu o sonho de partilharmos Taizé com tantos povos vindos de todo o mundo. Mas quis Deus que tal acontecesse neste verão de 2019, com o desafio do DDPJ de Lamego e em comunidade, com jovens de Almacave, o nosso filho Francisco, alguns adultos e os Padres José Abrunhosa e Luís Rafael. Foi maravilhosa a realização deste sonho, pelo tanto que nos proporcionou. Nesta peregrinação, de 4 a 12 de agosto, podemos compreender mais claramente o que é a irmandade, a simplicidade e a hospitalidade, vendo, sentindo e aprendendo aquilo que queremos partilhar convosco.

IRMÃO ALOIS 2019

Não esqueçamos a hospitalidade!

«Não vos esqueçais da hospitalidade, pois, graças a ela, alguns, sem o saberem, hospedaram anjos» (Hebreus 13,2).


Como uma linha ininterrupta de encontros de jovens, a Peregrinação de Confiança iniciada em Taizé há várias décadas continua hoje em todos os continentes.
Em cada um destes encontros, a hospitalidade é uma das experiências mais marcantes, tanto para os jovens participantes como para os que abrem as portas das suas casas.

Convívio Paroquial - encerramento do Ano Pastoral

Chegou o verão e, com ele, o tempo oportuno para abrandar, avaliar e saborear os frutos de mais um ano pastoral.
Neste sentido, a comunidade paroquial de Almacave aproveitou as últimas semanas para convocar e reunir o Conselho Pastoral Paroquial, os catequistas e também os vários grupos de adultos que têm vivido tempos de formação. Da avaliação realizada, fica a certeza de que alguns passos foram dados e a esperança de continuar a caminhar com coragem e criatividade. Já não dá para “pescar” à rede? Já não conseguimos converter multidões? Então é a hora de pescar à linha… um a um, coração a coração.

Comunidade Paroquial de Santa Maria Maior de Almacave Festa da Confirmação

No dia 2 de Junho, Domingo da Ascensão, ocorreu a Festa da Confirmação de 41 Crismados, da Paróquia de Almacave, no Centro Paroquial de Almacave.

Para a preparação deste dia muitos acontecimentos tiveram lugar, sendo os principais o retiro em que participaram em Resende e, no dia 1 de Junho a Vigília de Oração, orientada pelo Grupo Almacave Jovem, em que estiveram presentes todos aqueles que desejaram fazer oração por estes jovens e adultos.

Paróquia de Santa Maria Maior de Almacave - 1ª Comunhão

A Paróquia de Almacave, teve no dia 19 de Maio, a Festa da Primeira Comunhão de 47 catequizandos do 3º ano.
Um percurso de vida se vai fazendo ao longo do ano, para a preparação dos catequizandos de cada ano para que ao fim de cada caminhada se possa concluir que o trabalho dos catequistas sempre tem resultados, ainda que nem sempre se veja aquilo que semeamos, pois a colheita é de Deus.

Mensagem de Páscoa

mensagem-de-pascoa

“Assim como o Pai me enviou,
   também Eu vos envio a vós” (Jo 20, 21).

 

Caros Paroquianos

 A Ressurreição de Jesus é a consequência de uma vida gasta a “fazer o bem e a libertar os oprimidos” (Act 10, 38). Isso significa que, quando um de nós, tal como Jesus, se esforça por vencer o egoísmo, a mentira, a hipocrisia e as injustiças e se dá com gestos concretos de amor a todos os irmãos, age em nome do Ressuscitado. Mas a Ressurreição de Jesus significa, também, que a morte, o sofrimento, a acédia e indiferentismo espiritual de que enferma a nossa sociedade, não imobilizam o homem a decidir-se por “viver a Vida verdadeira, plena, bela, de tal modo bela, que não poderia ser explicada se Cristo, não tivesse sido morto e não tivesse verdadeiramente ressuscitado” (D. António Couto, Carta Pastoral [ 2018] nº 13).

Diocese de Lamego

Agência Eclesia