CELEBREMOS A RESSURREIÇÃO DE JESUS

Caros Paroquianos
Depois de dois anos de pandemia, acresce o 24 de fevereiro que veio toldar o Sol da Esperança que parecia quebrar o degelo deixado pela dor de quantos sofreram as consequências do Covi-19 e pela saudade de todos quantos partiram para a Eternidade.

No Plano Pastoral 2021/2022, o nosso Bispo propõe-nos como lema “Levantai-vos! Vamos!” MT.26,46. Aproximava-se aquele que O ia entregar. “Envolvidos, revolvidos, implicados e comprometidos no Caminho de Jesus”, os discípulos são assim convidados a mergulhar na amargura do Calvário para terem depois o sabor de Ressurreição.

Debulha o teu grão, reparte o teu pão, olha para Deus com gratidão

1. Estamos outra vez, caríssimos irmãos e irmãs, a atravessar tempos difíceis, frios e sombrios. Como se não bastassem as chagas a sangrar da pandemia da Covid-19 com que temos ainda de lidar, eis-nos já a braços com os tresloucados desvarios que de tempos-a-tempos assolam a nossa pobre humanidade, e trazem à tona a doença de chegarmos a pensar que somos deuses, no pior sentido, isto é, tiranos e prepotentes, senhores do mundo, senhores dos outros e de tudo! Maus e mais ou menos imortais, assim pensamos, podemos matar e destruir, pois tudo o que há para além de nós não passa de lixo e de estorvo!

Mensagem de sua Santidade Papa Francisco para o XXX Dia Mundial do Doente

xxx-dia-mundial-do-doente

(11 de fevereiro de 2022)

«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso» (Lc 6, 36).
Colocar-se ao lado de quem sofre num caminho de caridade»


Queridos irmãos e irmãs!
Há trinta anos, São João Paulo II instituiu o Dia Mundial do Doente para sensibilizar o povo de Deus, as instituições sanitárias católicas e a sociedade civil para a solicitude com os enfermos e quantos cuidam deles.
Agradecemos ao Senhor o caminho feito durante estes anos nas Igrejas particulares de todo o mundo. Já se deram muitos passos em frente, mas há ainda um longo caminho a percorrer para garantir a todos os doentes, mesmo nos lugares e situações de maior pobreza e marginalização, os cuidados de saúde, de que necessitam, e também o devido acompanhamento pastoral para conseguirem viver o período da doença unidos a Cristo crucificado e ressuscitado. Que o XXX Dia Mundial do Doente – por causa da pandemia, a sua celebração culminante não poderá ter lugar em Arequipa, no Perú, mas vai realizar-se na Basílica de São Pedro, no Vaticano – nos ajude a crescer na proximidade e no serviço às pessoas enfermas e às suas famílias.

Mensagem do Santo Padre Francisco para a celebração do 55º Dia Mundial da Paz

1º DE JANEIRO DE 2022

DIÁLOGO ENTRE GERAÇÕES, EDUCAÇÃO E TRABALHO:
INSTRUMENTOS PARA CONSTRUIR UMA PAZ DURADOURA

1. «Que formosos são sobre os montes os pés do mensageiro que anuncia a paz» (Is 52, 7)!

Estas palavras do profeta Isaías manifestam a consolação, o suspiro de alívio dum povo exilado, extenuado pelas violências e os abusos, exposto à infâmia e à morte. Sobre esse povo, assim se interrogava o profeta Baruc: «Por que estás tu em terra inimiga, envelhecendo num país estrangeiro? Contaminaste-te com os mortos, foste contado com os que descem ao Hades» (3,10-11). Para aquela gente, a chegada do mensageiro de paz significava a esperança dum renascimento dos escombros da história, o início dum futuro luminoso.

Jubileu dos 50 anos do Ministério Sacerdotal do P. José Guedes

Jubileu dos 50 anos do Padre José Guedes

CONTIGO
JUNTOS CAMINHAMOS

De 8 de dezembro de 2021 a 8 de dezembro de 2022, a Paróquia de Santa Maria Maior comemora, ao longo deste período, os 50 anos de Ordenação Presbiteral do Senhor Padre José Guedes, Pároco desta paróquia desde 1987. Não se pretende fazer “uma festa” que se esgota num dia formal  de aniversário, mas que se proporcione uma oportunidade para que todos se sintamos, verdadeiramente, Povo de Deus que caminha em conjunto na comunidade eclesial de Almacave : os que já  participam  ativamente na vida comunitária nos diversos movimentos ou grupos pastorais paroquias;  também os que, habitando no mesmo espaço , são apenas meros residentes sem expressão significativa na vida comunitária ; os que experimentaram, num passado ainda recente, o sentido de uma pertença ativa  à comunidade e agora já  esvaída, e também  os  que expressam , de muitas  maneiras, uma relação de empatia e de proximidade com a Paróquia . Com esta celebração jubilar desejamos encetar e enraizar, no seio da nossa comunidade, um itinerário sinodal em que todos se sintam, com o Senhor Padre José Guedes, protagonistas na construção de uma paróquia que aprenda cada vez mais a viver numa relação de comunhão e de corresponsabilidade, em que cada um desempenhe o seu papel, unidos uns aos outros, para prosseguir uma missão comum através da participação de cada um dos seus membros.

Mensagem do santo Padre Francisco para o V Dia Mundial dos Pobres


(XXXIII Domingo do Tempo Comum – 14 de novembro de 2021)

«Sempre tereis pobres entre vós» (Mc 14, 7)

1. «Sempre tereis pobres entre vós» (Mc 14, 7): estas palavras foram pronunciadas por Jesus, alguns dias antes da Páscoa, por ocasião duma refeição em Betânia na casa de Simão chamado «o leproso». Como narra o evangelista, entrou lá uma mulher com um vaso de alabastro cheio de perfume muito precioso e derramou-o sobre a cabeça de Jesus. Este gesto suscitou grande estupefação e deu origem a duas interpretações diversas.