Festa da Confirmação 2022

crisma

Ocorreu no dia 29 de maio, Domingo da Solenidade da Ascensão, no Auditório do Centro Paroquial de Almacave, a celebração do Sacramento da Confirmação de 34 crismados, sendo 9 deles adultos.
Com algumas sinuosidades pelo percurso, como a pandemia, que fizeram que houvesse diversas alterações às dinâmicas catequéticas, ao longo dos últimos anos, não podemos deixar de reconhecer a constância de inúmeros catequizandos que, com o apoio das suas famílias, mantiveram, ao longo dos 10 anos, o percurso catequético que se exige e recomenda como ideal para se conseguir um maior amadurecimento da fé dos nossos jovens.

CELEBREMOS A RESSURREIÇÃO DE JESUS

Caros Paroquianos
Depois de dois anos de pandemia, acresce o 24 de fevereiro que veio toldar o Sol da Esperança que parecia quebrar o degelo deixado pela dor de quantos sofreram as consequências do Covi-19 e pela saudade de todos quantos partiram para a Eternidade.

No Plano Pastoral 2021/2022, o nosso Bispo propõe-nos como lema “Levantai-vos! Vamos!” MT.26,46. Aproximava-se aquele que O ia entregar. “Envolvidos, revolvidos, implicados e comprometidos no Caminho de Jesus”, os discípulos são assim convidados a mergulhar na amargura do Calvário para terem depois o sabor de Ressurreição.

Debulha o teu grão, reparte o teu pão, olha para Deus com gratidão

1. Estamos outra vez, caríssimos irmãos e irmãs, a atravessar tempos difíceis, frios e sombrios. Como se não bastassem as chagas a sangrar da pandemia da Covid-19 com que temos ainda de lidar, eis-nos já a braços com os tresloucados desvarios que de tempos-a-tempos assolam a nossa pobre humanidade, e trazem à tona a doença de chegarmos a pensar que somos deuses, no pior sentido, isto é, tiranos e prepotentes, senhores do mundo, senhores dos outros e de tudo! Maus e mais ou menos imortais, assim pensamos, podemos matar e destruir, pois tudo o que há para além de nós não passa de lixo e de estorvo!

Mensagem de sua Santidade Papa Francisco para o XXX Dia Mundial do Doente

xxx-dia-mundial-do-doente

(11 de fevereiro de 2022)

«Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso» (Lc 6, 36).
Colocar-se ao lado de quem sofre num caminho de caridade»


Queridos irmãos e irmãs!
Há trinta anos, São João Paulo II instituiu o Dia Mundial do Doente para sensibilizar o povo de Deus, as instituições sanitárias católicas e a sociedade civil para a solicitude com os enfermos e quantos cuidam deles.
Agradecemos ao Senhor o caminho feito durante estes anos nas Igrejas particulares de todo o mundo. Já se deram muitos passos em frente, mas há ainda um longo caminho a percorrer para garantir a todos os doentes, mesmo nos lugares e situações de maior pobreza e marginalização, os cuidados de saúde, de que necessitam, e também o devido acompanhamento pastoral para conseguirem viver o período da doença unidos a Cristo crucificado e ressuscitado. Que o XXX Dia Mundial do Doente – por causa da pandemia, a sua celebração culminante não poderá ter lugar em Arequipa, no Perú, mas vai realizar-se na Basílica de São Pedro, no Vaticano – nos ajude a crescer na proximidade e no serviço às pessoas enfermas e às suas famílias.

Mensagem do Santo Padre Francisco para a celebração do 55º Dia Mundial da Paz

1º DE JANEIRO DE 2022

DIÁLOGO ENTRE GERAÇÕES, EDUCAÇÃO E TRABALHO:
INSTRUMENTOS PARA CONSTRUIR UMA PAZ DURADOURA

1. «Que formosos são sobre os montes os pés do mensageiro que anuncia a paz» (Is 52, 7)!

Estas palavras do profeta Isaías manifestam a consolação, o suspiro de alívio dum povo exilado, extenuado pelas violências e os abusos, exposto à infâmia e à morte. Sobre esse povo, assim se interrogava o profeta Baruc: «Por que estás tu em terra inimiga, envelhecendo num país estrangeiro? Contaminaste-te com os mortos, foste contado com os que descem ao Hades» (3,10-11). Para aquela gente, a chegada do mensageiro de paz significava a esperança dum renascimento dos escombros da história, o início dum futuro luminoso.